Lectio Divina - Ano A - 2016/2017

Solenidade de Todos os Santo - Ano A - 05 de Novembro de 2017

| Imprimir | PDF 

TEXTO BÍBLICO: Evangelho de São Mateus 5, 1-12a

1 – L E I T U R A:

Ao ver as multidões, Jesus subiu à montanha e sentou-se. Seus discípulos aproximaram-se dele. Ele os ensinava: felizes os pobres de coração! Deles é o reino dos céus. Felizes os mansos porque possuirão a terra; felizes os que choram, porque serão consolados. Felizes os quem tem fome e sede de justiça porque serão satisfeitos; felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Felizes os de coração puro, porque verão a Deus. Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Felizes os perseguidos por causa da justiça: deles é o reino dos céus. Felizes serão vocês quando os insultarem e perseguirem e mentindo disserem toda sorte de mal contra vocês por minha causa. Sintam uma grande alegria porque grande será a recompensa de vocês nos céus. 

O que diz o texto?

Estamos no início do Grande Sermão da Montanha (Mt 5-7). Para quem Jesus fala? Para as multidões numerosas, vindas de vários lugares (4,25). E essas multidões são gente simples, pobres, aflitos, perseguidos, famintos. Jesus sobe a montanha e se assenta. A montanha lembra o Monte Sinai, onde, por meio de Moisés, Deus tinha feito aliança com seu povo. Assentado, Jesus assume o papel de Mestre e legislador da Nova aliança, numa aproximação muito grande com seus discípulos. No Monte Sinai, a distância era grande entre Deus e o povo. Aqui o clima é de total aproximação. Aqui não há leis, mas propostas de felicidade. Jesus proclama seus ouvintes um povo feliz e lhes promete as alegrias do Reino. 

A liturgia da Igreja hoje nos lembra todas as pessoas que viveram e vivem neste mundo e passam por situações semelhantes a estas apresentadas e seguindo a vontade de Deus se tornaram o que chamamos de santos. Conquistaram ir viver eternamente no Reino definitivo de Deus, no céu. 

Outro texto bíblico para confrontar: Lc. 6,12-13.20-26. 

Perguntas para a leitura:

• Como começa o texto? De onde fala Jesus?

• Quem são as pessoas que ouvem a Palavra de Jesus?

• Que quer dizer ser bem-aventurado ou feliz?

• Qual o sentido da palavra pobre de espírito ou de coração?

• Que significa os mansos possuirão a terra? Que tipo de mansidão?

• Que tipo de choro merece consolo?

• Que é ter fome e sede de justiça?

• Quando a misericórdia agrada a Deus? Que é misericórdia?

• Que é a paz? Quando promover a paz merece bênção de filhos de Deus?

• Quando somos vítimas de perseguição que nos mereça a graça de Deus? 

2 – M E D I T A Ç Ã O: O que me diz o texto? O que nos diz o texto?

• Sinto-me como pobre de coração ou quem sou eu diante de Jesus?

• Diante de algo que me fere: qual é minha reação?

• Quais são mesmo as causas de meus sofrimentos e preocupações?

• Sou sempre mensageiro de paz ou de discórdia?

• Aceito ser perseguido ou deixado de lado por seguir Jesus?

• Para mim que é o Reino de Deus? Preocupo-me em viver nele e por ele?

• Partilho com outros a alegria de ver o reino de Deus realizado na vida das pessoas?

• Posso imaginar a alegria do céu?

• Para mim: que significado possuem as palavras: compaixão e misericórdia? 

3 - O R A Ç Ã O: O que digo a Deus? O que dizemos a Deus?

Escolher com minhas palavras orações espontâneas suplicando a Deus: a pobreza e simplicidade de coração, a mansidão, a pureza de intenção, a paz, a misericórdia e compaixão, o desejo de consolar os aflitos etc. 

Ou repetir algumas vezes, pausadamente pensando em cada palavra:

• Jesus manso e humilde de coração, fazei meu coração semelhante ao vosso.

• A paz esteja nesta casa e em minha vida

• Que a tua misericórdia se manifeste em minha vida por todo o sempre.

• Cria em mim um coração que seja puro, renova minha vida. 

4 – C O N T E M P L A Ç Ã O: Como interiorizo a mensagem? Como interiorizamos a mensagem?

Com a ideia da alegria e felicidade, paremos um pouco, pensemos com calma sobre:

• pobre, desapegado facilita a felicidade...

• a mansidão, a calma me ajudam a não reagir logo ao que me incomoda

• imaginar o céu em meu coração, com Cristo, aberto a todos...

• Pensar estar presente junto a Cristo quando apresentou as bem-aventuranças...

• Pedir a Nossa Senhora a calma e atenção para ouvir Jesus orientando minha vida... 

5 – A Ç Ã O: Como me comprometo, como nos comprometemos com a Palavra rezada?

Propostas pessoais:

• Com as pessoas com que tenho menos paciência preparar-me para entendê-las;

• Tentar preparar meus pensamentos e sentimentos diante de críticas dos outros. 

Propostas comunitárias:

• Como promover a paz, cultivar a paz em nós e em volta de nós;

• Nas reuniões ou encontros ir preparado para ouvir mais e valorizar mais os outros. 


Fonte: Diocese de Petrópolis

Compartilhar
Back to top

Copyright © Comunidade Sião 2017

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.